Balão Internas

Conheça o EAD


A modalidade de educação a distância não é uma novidade no Brasil e muito menos no resto do mundo. Desde o início do século XX ela vem sendo empregada com eficiência para a realização de cursos profissionalizantes, focados em habilidades específicas, como por exemplo, eletrotécnica e instalações elétricas, dentre outros. Trata-se de cursos como os oferecidos pelo Instituto Universal Brasileiro e o Instituto Monitor, que utilizavam, e ainda utilizam, material gráfico de boa qualidade, auto-instrucional, os correios como meio de comunicação e atividades avaliativas feitas a distância, por escrito, avaliadas e pontuadas para a emissão de certificados.

Mas foi somente com o advento e o avanço, em alta velocidade, das novas tecnologias da informação e da comunicação que a EAD se inseriu no universo educacional como um instrumento eficiente para atingir populações dispersas geograficamente e com demandas educacionais superlativas. A extraordinária capilaridade característica da Internet abre a possibilidade de se atingir cada cidadão, onde quer que ele esteja. A disseminação do uso dessas tecnologias, no cotidiano das pessoas, facilitou sobremaneira seu emprego para fins educacionais.

Assim, estima-se que cerca de 6.000.000 (seis milhões) de pessoas estejam envolvidas em algum tipo de programa de educação a distância, incluindo os de natureza corporativa, que chegam a representar 56% do total (Dados do Anuário Estatístico da ABRAED 2011).

As principais características da EAD que a tornam atraente principalmente para o público adulto são:

• Flexibilidade de tempo e de espaço: o participante acessa os cursos onde estiver e no tempo que escolher, de acordo com sua disponibilidade, bastando para isso que tenha acesso à Internet;

• Capilaridade: atinge as pessoas individualmente ou em grupo, em qualquer local, sendo adaptada a grandes contingentes de público disperso territorialmente;

• Interatividade: o participante se comunica com os professores e tutores e os colegas, dirimindo dúvidas, trocando experiências e criando conhecimentos novos;

• Adaptabilidade: o conteúdo pode ser facilmente atualizado ou corrigido.

Por outro lado, trata-se de uma modalidade de ensino que exige um minucioso planejamento prévio e que implica em uma criação coletiva. Todo o material didático, as atividades, os objetos de aprendizagem, são propostos, construídos especificamente para cada curso e testados antes do início do mesmo, envolvendo o trabalho de uma equipe multidisciplinar constituída por professores/conteudistas, pedagogos, designers (instrucional, gráfico e de web), analistas, programadores, tutores, revisores, especialistas em áudio e vídeo, em comunicação etc.

Suporte pedagógico e de conteúdo são disponibilizados aos alunos, assim como suporte tecnológico, buscando tornar o processo de ensino e aprendizagem mediado por tecnologia, o mais tranqüilo e seguro para os participantes.

Mas, para que a aprendizagem pretendida tenha efetividade, é preciso esforço por parte dos alunos, os responsáveis principais pelo aprendizado em EAD. Disciplina e autonomia nos estudos são qualidades imprescindíveis para o êxito nessa empreitada. Note-se que essas são duas qualidades essenciais no mundo de hoje, especialmente para o sucesso profissional. A participação em um projeto de EAD pode, portanto, trazer esse benefício extra, incentivando o desenvolvimento de qualidades tão importantes para a vida moderna.

O perfil do aluno que tem melhores condições para aproveitar uma proposta de ensino a distância pode ser assim resumido:

• Habilidade para ler e interpretar um texto escrito e para escrever textos simples;

• Familiaridade com o uso do computador e acesso à Internet;

• Boa capacidade de se comunicar e de interagir com outras pessoas de diferentes origens e formação;

• Vontade de construir novos conhecimentos, relacionamentos e oportunidades.

Como a educação a distância, em sua origem, foi utilizada principalmente para atender a segmentos específicos da sociedade: presidiários, adultos que não tiveram suas demandas educacionais atendidas na juventude, populações isoladas etc., ela ficou marcada como uma forma de ensino marginal, destinada apenas a público classificado como excluído e considerada suspeita de baixa qualidade. No entanto, as avaliações que vêm sendo feitas com regularidade no sistema de ensino superior têm demonstrado claramente que não há diferença significativa entre alunos que concluem cursos superiores presenciais e a distância. Pelo contrário, as comparações entre os resultados obtidos por alunos de uma mesma carreira, mostram uma tendência de obtenção de melhores resultados para alunos matriculados em cursos a distância.

Ressalte-se que a qualidade de um curso em EAD assenta-se, primeiramente, na qualidade do conteúdo proposto e, portanto, na qualidade do professor ou conteudista. Mas são também elementos essenciais para a modalidade: o tipo de suporte oferecido ao aluno (tutoria e suporte tecnológico), para que ele não se perca em seu percurso de aprendizado; a qualidade do material, que deve estar balizado no perfil do público e nos objetivos do curso e na usabilidade do Ambiente Virtual de Aprendizagem.
logo do ministério da saúde logo do governo de minas gerais logo do cosems mg